Ghost Hunters Internacional investigam cidades brasileiras

Nesse fim de semana finalmente consegui assistir aos dois episódios do Ghost Hunters International filmados no Brasil. Farei alguns comentários e trago algumas pesquisas sobre os lugares investigados. Para quem estiver curioso, o link para download dos dois episódios (sem legendas) está no fim do post.

Ghost Hunters International (GHI) é uma série spin off que mostra a equipe internacional da TAPS, em busca de fenômenos paranormais em outros países. A primeira temporada da série é transimitida pelo SciFi Channel às segundas-feiras às 21h. Nos EUA, a série está na segunda temporada.

Cambuquira – Grande Hotel Trilogia

Grande Hotel Trilogia

Grande Hotel Trilogia

City of the Doomed é o 16º episódio da primeira temporada e se passa inteiramente no Brasil. A primeira investigação acontece no Grande Hotel Trilogia em Cambuquira, município de Minas Gerais. Infelizmente, não encontrei informações interessantes sobre o hotel na internet, então trago a versão apresentada no episódio.

De acordo com José Ortiz de Camargo Neto, o hotel foi construído na década de 20 por uma mulher alemã “muito nervosa”. O gerente do hotel explica também à equipe do GHI que ta cidade teria sido amaldiçoada por um padre que foi expulso da cidade por motivos políticos.

Essa deu medo...

Essa deu medo...

O lugar parece lotado de histórias sobre aparições e fenômenos estranhos, como por exemplo a figura de um homem barbado que foi visto perto da capela, uma mulher e uma criança que aparecem na cozinha, um vulto estranho que foi visto na sala de jantar e relatos de barulhos estranhos nos quartos.

A investigação foi feita com gravadores digitais, câmeras fotográficas de espectro total, câmeras de calor e MiniDvs. Tenho que admitir que fiquei meio chocada com os resultados dessa investigação. Uma das fotos obtidas que está nesse post foi tirada onde os empregados dizem ver a tal mulher com a criança….

São Paulo – Castelinho
A segunda investigação do episódio City of the Doomed foi gravada em São Paulo, no Castelinho. Construído em 1912, o prédio está situado na Rua Apa nº 236, esquina com Avenida São João e encontra-se em ruínas.  Além da aparência atípica, a história do local com certeza foi um dos motivos que levou a equipe do GHI ao local.

Na década de 30, morava no local uma rica família formada por Maria Cândida Reis e seus filhos Armando e Álvaro. No dia 13 de maio de 1937, mãe e filhos são encontrados no interior do imóvel mortos a tiros. A notoriedade da família de milionários e as estranhas circunstâncias do caso causaram grande impacto na população.

Segundo a versão da polícia, Álvaro tinha a idéia de transformar o Cine Broadway, de propriedade da família, em ringue de patinação e seu irmão era contra. Disso teria surgido uma discussão e um dos irmãos teria sacado uma arma e dispara contra o outro. A mãe, na tentativa de socorrer o filho também teria sido atingida. O atirador resolve então se matar.

O mais estranho na versão é que a polícia nunca descobriu qual dos irmãos seria o assassino. A população nunca se convenceu da história dos policiais. E pelo que vocês verão no episódio, nem poderiam acreditar já que a versão é cheia de problemas e com erros ridículos.

Esse caso foi interessante, mas com o local em ruínas, a investigação foi bastante afetada. Outra coisa a se destacar é a tentativa totalmente frustada da equipe fazer perguntas em português. Eles falaram tudo, menos nossa língua!!! Quanto as descobertas, o que posso dizer sem estragar a surpresa é que fantasmas ainda conservam sotaques…

Site com mais informações sobre o Castelinho
Documentário sobre o Castelinho

Rio de Janeiro – Centro Cultural José Bonifácio
Buried Alive, 19º episódio da primeira temporada, começa com um caso gravado na Dinamarca no Castelo Dragsholm. A história desse é muito boa, mas nosso interesse está no segundo caso apresentado.

O time do GHI volta ao Brasil para investigar o Centro Cultural José Bonifácio, localizado na Gamboa, bairro da zona portuária do Rio de Janeiro. Construído em 1877 por D.Pedro I, o prédio é em estilo neoclássico, típico da arquitetura urbana do Segundo Reinado e erguido para abrigar a Escola José Bonifácio. O Centro Cultural foi criado em 1983 com o objetivo preservar, promover e divulgar a memória da cultura afro-brasileira bem como manter atividades como a apresentação de filmes e vídeos, seminários, exposições, teatro e dança, depoimentos e organização de um cervo bibliográfico.

Voltando a investigação, temos uma informação interessante. Laudicenio Quintela da Silva, historiador do Centro do Cultural, explica que depois da construção foi descoberto que o prédio tinha sido construído em cima de cemitério de escravos. Ele também mostra à equipe vários locais onde foram vistas aparições, empregados teriam ouvidos vozes e correntes se arrastando.  Entre os fenômenos, alguns foram relacionados ao marinheiro João Cândido Felisberto, responsável pela Revolta da Chibata em 1910.

O clima do local é interessante, a história promete, mas no final é bem inferior aos outros dois casos brasileiros.

Download dos episódios
Ghost Hunters International – Episódio S01E16
Parte I
Parte II

Ghost Hunters International – Episódio S01E19
Parte I
Parte II

Mais informações

Guia de Episódios – Ghost Hunters International

Site Oficial – Ghost Hunters International

Nesse fim de semana finalmente consegui assistir aos dois episódios do Ghost Hunters International filmados no Brasil. Farei alguns comentários e trago algumas pesquisas sobre os lugares investigados. Para quem estiver curioso, o link para download dos dois episódios (sem legendas) está no fim do post.

Cambuquira – Grande Hotel Trilogia

City of the Doomed é o 16º episódio da primeira temporada e se passa inteiramente no Brasil. A primeira investigação acontece no Grande Hotel Trilogia (http://www.grandehoteltrilogia.org.br) em Cambuquira, município de Minas Gerais. Infelizmente, não encontrei informações interessantes sobre o hotel na internet, então trago a versão apresentada no episódio.

De acordo com José Ortiz de Camargo Neto, o hotel foi construído na década de 20 por uma mulher alemã muito nervosa. O gerente do hotel explica também à equipe do GHI que a cidade teria sido amaldiçoada por um padre que foi expulso da cidade por motivos políticos.

O lugar parece lotado de histórias sobre aparições e fenômenos estranhos, como por exemplo a figura de um homem barbado que foi visto perto da capela, uma mulher e uma criança que aparecem na cozinha, um vulto estranho que foi visto na sala de jantar e relatos de barulhos estranhos nos quartos.

A investigação foi feita com gravadores digitais, câmeras fotográficas de espectro total, câmeras de calor e MiniDvs. Tenho que admitir que fiquei meio chocada com os resultados dessa investigação. Uma das fotos obtidas está nesse post e foi tirada onde os empregados dizem ver a tal mulher com a criança….

São Paulo – Castelinho

A segunda investigação do episódio City of the Doomed foi gravada em São Paulo, no Castelinho. Construído em 1912, o prédio está situado na Rua Apa nº 236, esquina com Avenida São João e encontra-se em ruínas.  Além da aparência atípica, a história do local com certeza foi um dos motivos que levou a equipe do GHI ao local.

Na década de 30, morava no local uma rica família formada por Maria Cândida Reis e seus filhos Armando e Álvaro. No dia 13 de maio de 1937, mãe e filhos são encontrados no interior do imóvel mortos a tiros. A notoriedade da família de milionários e as estranhas circunstâncias do caso causaram grande impacto na população.

Segundo a versão da polícia, Álvaro tinha a idéia de transformar o Cine Broadway, de propriedade da família, em ringue de patinação e seu irmão era contra. Disso teria surgido uma discussão e um dos irmãos teria sacado uma arma e dispara contra o outro. A mãe, na tentativa de socorrer o filho também teria sido atingida. O atirador, desesperado, resolve dar fim à própria vida.

O mais estranho na versão é que a polícia nunca descobriu qual dos irmãos seria o assassino. A população nunca se convenceu da história dos policiais. E pelo que vocês verão no episódio, nem poderiam acreditar já que a versão é cheia de problemas e com erros ridículos.

Esse caso foi interessante, mas com o local em ruínas, a investigação foi bastante afetada. O que tenho a dizer sobre esse de forma a não estragar a surpresa é que fantasmas ainda conservam sotaques…

Site com informações, fotos e plantas do local: http://www.piratininga.org/castelinho/castelinhodaapa.htm

Documentário sobre o Castelinho http://saopauloabandonada.com.br/castelinho-da-rua-apa/

Rio de Janeiro – Centro Cultural José Bonifácio

Buried Alive, 19º episódio da primeira temporada, começa com um caso gravado na Dinamarca no Castelo Dragsholm. A história desse é muito boa, mas nosso interesse está no segundo caso apresentado.

O time do GHI volta ao Brasil para investigar o Centro Cultural José Bonifácio, localizado na Gamboa, bairro da zona portuária do Rio de Janeiro. Construído em 1877 por D.Pedro I, o prédio é em estilo neoclássico, típico da arquitetura urbana do Segundo Reinado e erguido para abrigar a Escola José Bonifácio. O Centro Cultural foi criado em 1983 com o objetivo preservar, promover e divulgar a memória da cultura afro-brasileira bem como manter atividades como a apresentação de filmes e vídeos, seminários, exposições, teatro e dança, depoimentos e organização de um cervo bibliográfico.

Voltando a investigação, temos uma informação interessante. Laudicenio Quintela da Silva, historiador do Centro do Cultural, explica que depois da construção foi descoberto que o prédio tinha sido construído em cima de cemitério de escravos. Ele também mostra à equipe vários locais onde foram vistas aparições, empregados teriam ouvidos vozes e correntes se arrastando.  Entre os fenômenos, alguns foram relacionados ao marinheiro João Cândido Felisberto, responsável pela Revolta da Chibata em 1910.

O clima do local é interessante, a história promete, mas no final é bem inferior aos outros dois casos brasileiros.

Download dos episódios

Ghost Hunters International – Episódio S01E16

Parte I

http://www.4shared.com/account/file/130646706/a78f1a01/GhostHuntersInternationalS01E16_transcodedpart1.html?sId=8fcoi7kpx5NrLyIQ

Parte II

http://www.4shared.com/account/file/130654970/9c5ae5c2/GhostHuntersInternationalS01E16_transcodedpart2.html?sId=8fcoi7kpx5NrLyIQ

Ghost Hunters International – Episódio S01E19

Parte I

http://www.4shared.com/account/file/130615947/642fe207/GhostHuntersInternationalS01E19part1.html?sId=8fcoi7kpx5NrLyIQ

Parte II

http://www.4shared.com/account/file/130624433/dbc73e3f/GhostHuntersInternationalS01E19part2.html?sId=8fcoi7kpx5NrLyIQ

Anúncios

21 Respostas para “Ghost Hunters Internacional investigam cidades brasileiras

  1. Olá!

    Primeiramente obrigada e meus parabéns pela informação mas confesso que gostaria mesmo era que eles investigassem o Edifíco Joelma aqui em São Paulo.

    Sucesso!

  2. Boa noite. Muito boa essa sua matéria sobre esses episódios. Os vídeos do primeiro episódio estão perfeitos. Mas o único link que parece estar corrompido (depois de baixar o vídeo), é a Parte II do Segundo episódio. Obrigado pela atenção

  3. Adorei os seus comentários, sou fã da série e gostaria que eles tivessem ivestigado o Joelma e o edifício Andraus em sp seria interessante, parabéns e obrigada.

  4. eu amo dolo ver esta serie !! é bom pakass !!os episodios são mara !!kd vez q vejo mais fico apaixonada !!
    amuull todos !! ♥

  5. entaum adoro essa serie..assistia a todos os capitulos,mas agora troquei meu aparelho de tv a cabo e não tem o canal onde eles passavam.gostaria de saber se a um outro nome para o canal ou se eles passam em outra emissora

  6. Olá, onde vc encontrou o arquivo do episódio 19? tentei baixar e está corrompido (pelo jeito não fui o único…) Se puder reenviar, agradecemos!!!

  7. joao paulo pinheiro batista

    Nao tem o q falar dos caras, adoro ghost hunters, sou fasinado pelo mundo paranormal, ja tive algumas esperiencias, e irado.

  8. Gosto muiito do gh e do ghi, são muito bons ! Mas acho que há um problema na parte I da 1ª temp, então verifica aí por favor…
    Valeu.

  9. Começei a ver essa série em Junho e viciei nisso,muito legal saber que eles investigaram aqui no Brasil 😉

  10. Os links todos estão inválidos não dá para respostar?? =/

  11. Olá!
    Parabéns e ansioso pelos episódios !!!
    Se encontra com o nome atual: SYFY.
    Fico horassss assistindos os mesmos…
    Faltou o Joelma com certeza!!!

  12. Não creio, vieram ao Brasil e não foram no Joelma…

  13. adoro a série ! não perco uma, sou apaixonada pelo assunto paranormal. Adorei os episódios no Brasil e tb acho que deveria ser investigado o edificio joelma, seria legal ! parabéns pelo site Alessandra Laguna SC

  14. Realmente, os caras são incriveis. e eles não ficam inventando fantasmas, muito pelo contrario, eles descartam tudo aquilo que outras equipes diriam ser fantasmas!
    Mas bem que eles poderiam ter gravado no Ed. Joelma, ai sim eles não iam te duvidas! rs

  15. Nossa, eu sou muiot fã da série do SyFy. MAs, confesso que me decepcionei com o episódio do Castelinho da Rua Apa. Parece bem malfeito. Primeiro, a menina que recebeu as intruções e apresentou o castelo, será que ela nõo sabia que o castelinho também era um escritório da família? E foi precios ir um bando de grincos fuças nas pesquisas para descobrir uma coisa destas? Eu hein! E a segunda e mais estranha coisa: como assim, um FVE de “Eduardo” com sotaque espanhol? Mesmo que na época o sotaque seja diferente dos de hoje, eu imagino que um mulher do início do século passado falaria “Edu(ãr)do, com o a um tanto anasalado. Dá para se ter uma idía pelas músicas do Adoriran Barbosa. E não o “Eduararardo” com o r cantado típico do portunhol. Decepcionante, muito decepcionante.

  16. É muito muito fake… até o “Ola” que eles ouvem antes do “Eduardo” é na verdade um “Hola”, com sílaba tônica no “O” (pronúncia espanhola) e não no “lá” (pronúncia brasileira).
    E o “Eduardo” tem o “u” extremamente rápido e o “r” de gringo mesmo.
    Sem falar que até parece que a mulher não saberia dos mistérios do local (do tipo a versão de que haveria uma 4ª pessoa que matou todos e fugiu).
    QUEM POSSUI UM IMÓVEL COM FAMA DE MAL-ASSOMBRADO E NÃO DIGITA NO GOOGLE PRA SABER DETALHES DA HISTÓRIA?

  17. Nunca mais acreditei na série depois disso (já desconfiava um pouco antes…)

  18. Eu adoro a série, não perco um episódio… mas tb fiquei um tanto decepcionada com o sotaque do “Eduardo”… parece q fake, mesmo…

  19. Olá amigos tenho visto bastante a série e posso dizer que no início fiquei meio bolado, desacreditado mas nos episódios de ontem fiquei impressionado e acho que os proprietários de prédios , edificios e condominios onde ocorreram desastres , incêndios etc . contrata-sem os Ghi mas acho que é pago esse lance !!!!!!! Abraço para todos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s