Pesquisar demais dá nisso…

Lovecraft

O mundo de Lovecraft

Sempre achei H.P. Lovecraft um grande enigma. Conhecia a fama, sabia que tinha um RPG baseado na sua obra, mas não tinha lido nada dele até conhecer o Luiz. Totalmente fã, ele começou a me deixar cada vez mais interessada. Afinal, se Stephen King, Neill Gaiman, Clive Barker, John Carpenter e Guillermo Del Torro são fãs do cara só isso já justifica a leitura e a pesquisa.

Esse post, que seria apenas uma introdução para um review do álbum Lovecraft, acabou crescendo mais do que eu esperava. Sendo assim, deixo para amanhã o comentário sobre o fantástico quadrinho de Keith Giffen, Hans Rodionoff e Enrique Breccia.

Aliás, segue uma curiosidade que encontrei durante a pesquisa, que pode ser útil para o nerds de plantão:

“Você fala kuh-THOO-loo, eu falo kuh-TOO-loo, mas de que jeito você pronuncia Cthulhu? Lovecraft afirmava que a linguagem dos Old Ones não era compatível com a fala dos humanos, e qualquer tentativa do homem de pronunciar Cthulhu seria, na melhor das hipóteses, uma aproximação. Lovecraft era inconsistente quando sugeria formas de pronunciar o nome, mas o exemplo mais citado é “khûl-lhoo”, com uma vocalização gutural na primeira sílaba. A pronúncia mais comum entre os fãs de Cthulhu parece ser “kuh-THOO-loo” (Fonte: http://lazer.hsw.uol.com.br/cthulhu.htm).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s